Você está aqui: Página Inicial Relampejos do passado: memória do luto dos familiares de desaparecidos políticos da ditadura civil-militar brasileira

Relampejos do passado: memória do luto dos familiares de desaparecidos políticos da ditadura civil-militar brasileira

A obra lança luz sobre uma história ainda inteiramente contada, a dos desaparecidos políticos durante a ditadura civil-militar no Brasil (1964 – 1985). O que conduz a autora, e também os leitores, é a luta dos familiares de desaparecidos políticos, que, por um luto digno, organizam-se em associações da sociedade civil, seguem transmitindo a memória de seus entes queridos e de suas experiências, subvertem o terror e o silêncio imposto pelo Estado e reivindicam o esclarecimento das mortes, o reconhecimento dos corpos e o julgamento dos acusados.

A antropóloga, em depoimentos de familiares de desaparecidos colhidos nas audiências da Comissão da Verdade e em entrevistas pessoais, retoma o histórico da organização desse grupo, apontando suas demandas e o modo como estas vêm sendo conduzidas no processo de redemocratização e consolidação da democracia brasileira. Ao mesmo tempo que representa mais um passo para tornar públicas as histórias dos desaparecidos políticos e seus familiares, buscando transpor o âmbito privado ao qual foi restringida sua memória e avançar no acesso à justiça, o livro analisa como o enfrentamento tímido dos fatos ocorridos durante o período da ditadura está vinculado à persistência da prática de desaparecimentos forçados e de situações de violações de direitos humanos até os dias atuais.

Autora: Amanda Brandão Ribeiro

Editora: Editora Unifesp

Área de interesse: ciências sociais, história e direitos humanos

Páginas: 208

 
Ações do documento