Você está aqui: Página Inicial Alegoria Moderna: Crítica Literária e História da Literatura na Obra de Sérgio Buarque de Holanda

Alegoria Moderna: Crítica Literária e História da Literatura na Obra de Sérgio Buarque de Holanda

Nas décadas de 1940 e 1950, Sérgio Buarque de Holanda, que já se havia estabelecido como um dos mais complexos e engenhosos pensadores de sua época, recusava-se a escolher entre a história e a literatura, e é justamente a ponte entre essas duas áreas que este livro revela ao oferecer um mapa do intelectual, desde os anos de 1920, como crítico literário e historiador da literatura.

Ao reconstituir a formação acadêmica, a estruturação erudita de seu arsenal teórico-metodológico e a prática empírica do intelectual em seu trabalho com a documentação, Thiago Nicodemo mostra como Sérgio Buarque viu, no estudo das tópicas e de sua recepção e circulação, o espaço em que a obra literária, apesar de sua plenitude e organicidade, vê-se tocada pelas urgências do tempo e encontra-se com a história.

Esta obra refaz o percurso do crítico, a partir de temas clássicos da historiografia literária – como a mímesis e a tópica, mas também o New Criticism e a crítica a tal proposta –, e do historiador – segundo algumas de suas marcas características, tal qual a percepção da consciência histórica de cada momento estudado e a preocupação com a realidade nacional.

O resultado é uma narrativa encadeada e articulada que permite ao leitor acompanhar o processo de formação de Sérgio Buarque e ilumina um período importante da cultura brasileira. Ao explorar com brilho dessa visão entrelaçada do pensador, Alegoria Moderna detecta algo que pode servir de resposta à nossa contemporaneidade assombrada pela especialização e pela produtividade: em vez de encurtamento do horizonte, a profissionalização pode ser a abertura para o tempo lento em que se tecem as grandes obras.

 

Editora: Fap-Unifesp

Autor: Thiago Lima Nicodemo

Áreas de interesse: História e Literatura

Páginas: 384

Ações do documento